Qualquer Coisa

imageA afirmação de Cíntia Moscovich no prefácio é apropriada: “Bonassi é um dos autores mais originais, sofisticados e produtivos em atividade no país”.
Pode-se acrescentar que ele tem pelo Brasil, pelas pessoas e pelos bichos, o que Lacan, relendo Freud, chama de amor ódio. É que amor verdadeiro é esta mistura de sentimentos.
O texto de Bonassi é irreverente, culto, poético, irônico, cortante e suave. Lembra em alguns momentos Marina Colasanti, em outros Clarice Lispector, e, ora veja, o personagem Rebordosa de Angeli.
O livro traz contos curtos, cada um ocupando uma só página, e da primeira à última linha o leitor é passa pelas sensações de estranhamento, encanto e surpresa, pois os textos são imprevisíveis, com finais surpreendentes.
O projeto gráfico é interessante, moderno, com a numeração enorme das páginas brincando com o texto.

Título: Qualquer Coisa

Autor: Fernando Bonassi

Editora: FTD, 2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s