Vidas na Guerra

O livro reúne páginas de diários de jovens e adolescentes, desde a Primeira Guerra Mundial até os conflitos mais recentes entre judeus e palestinos no Oriente Médio.
É um livro de inegável valor documental, pois os autores registram suas experiências em meio aos sofrimentos vividos durante os conflitos. Denso, triste e pesado, Vozes roubadas é um livro paradoxal: ao mesmo tempo em que a leitura nos atrai, nos provoca repulsa, pois a guerra não é página virada na existência do homem. É o que indicam as datas dos catorze diários de jovens e adolescentes entre 11 e 25 anos, cujos relatos testemunham as vivências de seus autores em diferentes conflitos: na Primeira e na Segunda Guerra Mundiais, na Guerra do Vietnã, na Guerra dos Bálcãs, na Segunda Intifada e na Guerra do Iraque. São depoimentos contundentes a respeito de uma verdade que mostra que “A guerra parece tudo, menos uma brincadeira.”

Título: Vozes Roubadas: diários de Guerra.
Autores:  Melanie Challenger e  Zlata Filipovic (orgs.).
Tradução de Augusto Pacheco Calil.
Editora: Cia das Letras, 2008

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s